terça-feira, 26 de abril de 2016

Já foi comigo...

E se fosse consigo? - O Peso da Imagem (É um link, abram, vejam, choquem-se e depois leiam-me).

(NOTA: Vou excluir o bullying e qualquer tipo de gozo deste texto porque já falei sobre isso)

- "Gorda"
- "Feia"
- "Que desperdício esses olhos numa pessoa como tu"
- "Coitada"
- "Oh é por ser gorda..."
- "Ridícula"
- "Mas vais à praia com rapazes??"
- "Não tens vergonha?"
- "Tens uns olhos giros, mas és gorda"
- "Porque é que és assim?"
- "Nesta área a imagem conta, desculpe.."
- "Porque é que os gordos têm sempre piada?"

Continuo?? Acho que demorei menos de 1 minuto a escrever estas 12 frases, imaginem se perdesse 5 minutos a relembrar as coisas que já ouvi...

Lembro-me de quando começou o Peso Pesado Teen, muitos dos concorrentes tinham desistido da escola por causa do bulling e como isso chocou a minha mãe. A mim não me chocou. Tendo eu vivido na pele o que é ser gozada, olhada de lado, por ter algum excesso de peso e, só eu sei o que isso me afetou e me fazia sofrer, calculo que os obesos sofram ainda mais. Por isso, digo (como disse à minha mãe nesse dia) se eu fosse obesa, quase de certeza que também tinha desistido da escola para me isolar, por não aguentar a pressão.

Qual pressão? A pressão de ser gorda numa sociedade ridiculamente estereotipada, onde tudo te define, te põe de parte (ou não) e te faz sentir uma merda por coisas estúpidas.
A sério mas que merda de pessoas somos nós (e quando digo nós é enquanto sociedade) que temos a lata de mandar olhares reprovadores e como se estivessem a matar alguém quando, no fim, é só uma pessoa com excesso de peso a comer um gelado? Somos tão poucachinho!

Não aguentamos estar numa pastelaria e não olhar para depois comentar com as amigas o que é que o gordo que estava à nossa frente pediu e ainda dizemos, cheios de razão “depois queixa-se” ou “assim não admira”. Se fosse hoje, ou se eu voltar a engordar, juro que vou ser capaz de quando ouvir estas bocas e mandar um fodasse ou responder-lhe na mesma moeda.

Mas está tudo maluco? Desde quando é que passou a ser normal uma pessoa ser vitima de olhares reprovadores só porque está a comer um doce ou outra coisa qualquer (daquelas que sabe mesmo bem. Que saudades!)? Agora porque tenho não sei quantos quilos a mais tenho de comer o que vocês querem??? Tenho de vestir o que querem?? “Há que ter noção do ridículo”. Vejam-se ao espelho enquanto estão a fazer esses comentários e a mandar olhares e rápido percebem que é o ridículo da história.

No verão passado vi uma rapariga obesa na praia a usar um biquíni super reduzido. Acho bonito? Não. Eu usava? Não, porque sou uma complexada e não me ia sentir bem. Ela, ao usá-lo só está a mostrar que é feliz assim, com o seu excesso de peso e com o seu corpo e eu, engulo em seco e digo às minhas amigas “fogo pá queria ser como ela, não ter complexos”. E é ver a rapariga a passar e uma praia inteira a rir “põe-se a jeito, depois não se queixe. Está a pedi-las”.

Já passei por um pouco de tudo quando era gorda. Agora estou numa nova fase (dita pela sociedade). Estou mais magra, sou considerada uma pessoa de peso normal, já não sou alvo de olhares e tal. Pensava eu! Como é lógico toda a gente que me conhece sabe que eu perdi peso. As pessoas viram a evolução e tal. Então e agora se eu tiver um ataque de gulosice e for a uma gelataria? “Olha, já passou a dieta. Nas redes sociais é toda healthy e do fitness. Vais ver daqui a uns meses já tá na mesma.” Oh pessoas! Vá lá, já chega! Vamos apoiar-nos uns aos outros, vamos ser felizes todos juntos. És feliz com excesso de peso? Boaaa! És infeliz por não conseguires engordar? Nós ajudamos-te! Perdeste peso e estás a começar a aceitar-te? Epá parabéns!

Custa muito??? É só imaginar se fosse connosco. Já foi comigo. Agora é comigo. E qualquer dia, por outra coisa qualquer, vai ser comigo. Porque eu estou sempre fora do estereótipo que a nossa sociedade elegeu.



PS. Peço desculpa pela linguagem e pela forma "bruta" como o texto está escrito, mas foi escrito a quente logo quando o programa acabou. Ainda tentei escrever outro mais ponderado hoje, mas este é o que faz sentido ser publicado.)

Sem comentários:

Enviar um comentário